O olho grego que é turco!


Senta que lá vem história...
E olha que essa começou a mais de 3300 anos a.C.!!!

Essa semana a gente queria falar do tal "olho grego", e vejam quanta coisa interessante encontramos sobre este antigo amuleto. A fonte é uma matéria da BBC Culture.

Quando se trata de afastar as forças místicas malignas do mundo, talvez não exista amuleto mais famoso do que o "olho turco" ou "olho grego". 


Para entender as origens do olho turco, primeiro é preciso compreender a distinção que há entre o amuleto e o próprio símbolo.
Mesmo sendo chamado com frequência de "olho do mal", o amuleto ocular é o encanto destinado a afastar o verdadeiro mau-olhado: uma maldição que seria passada por meio de um olhar malicioso, geralmente provocado pela inveja.
Embora o amuleto - muitas vezes chamado "nazar" - tenha assumido diversas formas no decorrer de milhares de anos, a maldição que ele teria o poder de repelir é muito mais antiga e mais difícil de localizar na linha do tempo.
Em essência, a maldição do mau-olhado vem da crença de que alguém que obtém um grande sucesso ou reconhecimento também atrai a inveja daqueles ao seu redor.
Essa inveja, por sua vez, se manifestaria como uma maldição que acaba com a boa sorte.

A versão de vidro que conhecemos
"A versão mais antiga dos amuletos dos olhos remonta a 3.300 aC", diz à BBC Nese Yildiran, professora de história da arte da Universidade Bahçeşehir de Istambul.

 "Os amuletos foram escavados em Tell Brak, uma das cidades mais antigas da Mesopotâmia (atual Síria). 

Eles estavam na forma de alguns ídolos abstratos com a incisão de olhos".


Enquanto os ídolos de alabastro de Tell Brak parecem ser um dos amuletos de olho turco mais antigos descobertos, eles estão longe desse formato feito de vidro azul que conhecemos hoje e que não apareceram no Mediterrâneo até 1.500 aC.
Como esses protótipos iniciais de Tell Brak evoluíram para as versões mais modernas?
"As contas de vidro das ilhas do Egeu e da Ásia Menor (Anatólia) dependeram diretamente das melhorias na produção de vidro", explica Yildiran. "Quanto à cor azul, ela primeiro vem da argila acetinada egípcia, que contém uma alta porcentagem de óxidos; o cobre e o cobalto ganham tom azul quando aquecidos."

A professora lembra que vários pendentes azuis do Olho de Hórus foram escavados no Egito, afirmando que estes poderiam, de certa forma, ser vistos como principais antecessores do olho turco moderno.


De acordo com Yildiran, as primeiras tribos turcas tinham fascínio por esse tom de azul por causa da conexão com sua divindade do céu, Tengri, e provavelmente passaram a usar cobalto e cobre na confecção do amuleto.

As contas de olhos azuis se espalharam pela região, sendo usadas por fenícios, assírios, gregos, romanos e, talvez, os otomanos. 

Embora o seu uso estivesse mais concentrado no Mediterrâneo e no Levante, elas ganharam o mundo por meio do comércio e da expansão dos impérios.

O mais fascinante no olho turco não é sua mera longevidade, mas o fato de que seu uso se manteve com o mesmo propósito ao longo de milênios.

Ainda estamos colocando o amuleto em pinturas de aviões da mesma maneira que os egípcios e os etruscos o pintavam nas proas dos seus navios para assegurar uma passagem segura...
Ufa! 
E aí, você já sabia que esse pequeno amuleto tinha tanta história pra contar? Nós não imaginávamos que era tão antigo...
Tão antigo e suuuper na moda!
Aqui na loja temos olhos gregos em muitas versões, dá uma olhada!





Obrigada pela companhia lindezas!

Beijos e até semana que vem !!
#vempracoisaslindas

INSTAGRAM:
@coisaslindas_bijouxecia

Rua Ipanema, 204  -  B. Anchieta
São Bernardo do Campo - SP
lojacoisaslindas@gmail.com
WhatsApp: (11) 96326-7244





Comentários

Postagens mais visitadas